Sinpumca realiza assembleia e apresenta situação do Capela Prev aos servidores públicos municipais


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Capela do Alto Alegre (Sinpumca) realizou no último sábado (27) uma assembleia geral para discutir sobre as ausências de repasses das contribuições previdenciárias dos segurados e patronais ao Capela Prev que é de responsabilidade da prefeitura municipal. A assembleia reuniu servidores ativos e inativos que estão preocupados com a situação do Capela Prev.


Na reunião, foi exposto aos servidores os valores da dívida da prefeitura com o Capela Prev, que de janeiro de 1998 a junho de 2019 soma-se o valor de R$ 20.783.013,00. O presidente do Sinpumca, Erivaldo Almeida, apresentou um estudo sobre os gastos mensais que chegam a R$ 200.000,00 realizados pela prefeitura de Capela do Alto Alegre que podem ser cortados, sem prejudicar a população, possibilitando o pagamento parcelado da dívida ao Capela Prev. “O Sinpumca apresentou esse estudo à prefeitura, no entanto, não obteve resposta”, afirmou Almeida.

“Em relação ao sistema previdenciário, todos estamos em situação de risco, sem falar dos dependentes. O Brasil vive uma crise previdenciária, e em Capela não é diferente, mas nosso regime é próprio, então precisamos nos unir e lutar por nossos direitos”, ressaltou Almeida.

Indignado com a situação do Capela Prev que já perdura por anos, o servidor público e tesoureiro do Sinpumca, José Sérgio Macedo, declarou que “Estamos fartos de ouvir sobre processos e nada ser resolvido pela justiça, que é lenta. Precisamos pressionar os vereadores aos quais demos nosso voto para que lutem por nossos direitos”.

Nesse sentido, a servidora, Maria Edineusa dos Santos, destacou que “Precisamos mostrar para a sociedade que estamos brigando por algo que é nosso. Precisamos nos fortalecer e sensibilizar nossos colegas para que entrem na luta com a gente”.

Após apresentar a real situação do Capela Prev, e o que pode acontecer com os servidores ativos e inativos, o presidente do Sinpumca, Erivaldo Almeida, e o assessor jurídico, Lúcio Sá, esclareceram as dúvidas dos servidores. Sá expôs ainda sobre os melhores caminhos jurídicos para solucionar este impasse entre prefeitura e Capela Prev que prejudica os servidores públicos municipais.

A assembleia resultou em diversos encaminhamentos que objetivam mobilizar os servidores e buscar soluções para que a prefeitura pague sua dívida com o Capela Prev, de modo a não afetar a aposentadoria dos servidores municipais.

Lorena Simas
Assessora de comunicação do Sinpumca

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário