Após briga judicial, ex-Pânico alega entender goleiro Bruno: “Devia fazer igual”

Foto: reprodução instagram


O humorista Carlinhos ‘Mendigo’, ex-‘Pânico’, programa de humor da band transmitido até 2017, em meio uma briga judicial contra a ex-mulher, Aline Hauck, ex-assistente de palco de Gugu Liberato, pois deve cerca de R$700 mil reais de pensão, relatou nas redes sociais que entende a ação do goleiro Bruno, condenado pela morte da modelo Eliza Samudio.

Segundo a colunista Fábia Oliveira, do portal O Dia, o comediante se revoltou após se frustar com um encontro com o filho que não aconteceu. De acordo com a colunista, Carlinhos chegou a casa onde sua ex mora com a criança e foi informado de que os dois não se encontravam.

O passeio com o pai está acordado entre as partes, por meio dos advogados. A mãe do menino, afirmou que teria levado o menino para o médico.

Após ficar ciente de que a saída dos dois não seria mais possível, Mendigo desabafou nas redes sociais. “Devia fazer igual o goleiro Bruno fez. Falar pode e às vezes fazer também porque com seis anos, você está na rua”, disse.

Em outra postagem, ele alegou que cada dia que passa, mais entendia o crime cometido pelo ex-atleta do Flamengo e ele ainda chegou a marcar os perfis do Ministério Público de São Paulo, do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal.

Redação: Varela Notícias

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário