Justiça nega pedido de habeas corpus para Felipe Prior

(Foto: Reprodução / Instagram)


O pedido de habeas corpus preventivo para o ex-BBB Felipe Prior, acusado de assédio e estupro, foi negado pela Justiça de São Paulo nesta terça-feira (14).

De acordo com a juíza Carla Santos Balestreri, o pedido não foi concedido por conta da falta de informações necessárias para que o caso fosse analisado. O arquiteto necessitaria do habeas corpus para que as denúncias de abuso fossem extinguidas, evitando uma eventual prisão.

A defesa de Prior alegou que a punibilidade dos crimes já teria prescrito, já que a lei vigente diz que a vítima tem o prazo de seis meses para acionar a Justiça após os supostos atos, mas os casos relatados ocorreram em 2014, 2016 e 2018.

A revista Marie Claire publicou, no dia 3 de abril, publicou uma reportagem que apresentava as denúncias de três mulheres, duas alegando estupro e outra, tentativa de estupro. No mesmo dia, o Ministério Público de São Paulo pediu a instauração de um inquérito policial contra o arquiteto para investigar o caso. Além disso, Felipe Prior teve sua participação, em uma reportagem do Fantástico, cancelada.

Redação: Varela Notícias

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário

reverse_time-href="https://www.interativapn.com/" data-numposts="5" data-width="">