Na Bahia, mulher descobre registro como ‘vereadora eleita’ após ter auxílio emergencial negado



Um caso inusitado aconteceu na cidade de Teixeira de Freitas, no sul da Bahia, após uma mulher identificada como Cleidiane Alves Mendes de Oliveira, 33 anos, ter o auxílio emergencial negado pela Caixa Econômica Federal com a justificativa que ela é vereadora eleita no município. A mulher disse que se candidatou, mas não venceu a eleição de 2016.

Conforme apurado pelo G1, ela trabalha como faxineira e precisa do benefício do governo, por causa da falta de serviços em meio à pandemia do coronavírus.

Cleidiane alega que o aplicativo da Caixa não tem como contestar o fato inverídico e não sabe o que fazer, pois o gerente da Caixa conseguiu intervir e nem mesmo o Tribunal Regional Eleitoral da região conseguiu solucionar o caso.

No site de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral consta o nome dela consta como suplente, mas ela alega que nunca tomou posse como vereadora.


Em nota a assessoria do TRE explicou que “os bancos de dados não permitem consultar o exercício de mandato eletivo”. A Caixa não se posicionou sobre o caso até o momento.

O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, enviou neste mês de junho um documento à Dataprev informando que os bancos de dados da Justiça Eleitoral não deveriam ser usados para subsidiar análise do auxílio emergencial, por causa de casos de negativa da renda extra a candidatos não eleitos.

BNews

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário

reverse_time-href="https://www.interativapn.com/" data-numposts="5" data-width="">