Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Lula se reúne com ministros do STF para 'resgatar harmonia' entre Poderes

Foto: Reprodução

 O presidente da República eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), iniciou os trabalhos para retomar a boa relação entre os Poderes Executivo e Judiciário. Lula encontrou-se com 10 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), na presidência da Corte, comandada pela ministra Rosa Weber, na tarde desta quarta-feira (9/11), em reunião de resgate institucional.


Acompanhado do vice eleito, Geraldo Alckmin (PSB), e de comitiva, o petista entrou pelo Salão Branco do Supremo, mas a reunião ocorreu na Presidência do STF, no terceiro andar. A agenda contou com a presença de 10 ministros da Corte Suprema, à exceção de Luís Roberto Barroso, que está no Egito para a COP27 — conferência anual do clima da Organização das Nações Unidas (ONU).


O senador eleito Flávio Dino (PSB), que participou do encontro com ministros, ressaltou que se tratou de uma reunião institucional para “distensionar” os ânimos com a Corte. O parlamentar agradeceu a atenção dos ministros e ressaltou que todos participaram ativamente da reunião.


“É um sinal político de que a era de ataques acabou. Os ministros demonstraram preocupação com o restabelecimento da normalidade institucional, da harmonia entre os Poderes”, frisou Dino.


Durante o encontro, Lula convidou o STF a participar de discussões importantes, como as questões ambientais e das armas. “Lula deixou claro a visão dele de garantir o desarmamento da população”, disse Flávio Dino.


Vários servidores do Supremo esperaram Lula na entrada do Salão Branco da Corte. Eles chamaram o presidente, que acenou e sorriu para todos.


Encontro de Lula com os Poderes


A visita ao Supremo faz parte de um dia cheio de agendas com chefes de Poderes. Antes de conversar com os ministros do STF, Lula se encontrou com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP- AL). Na reunião, considerada “protocolar” pelos aliados do petista, Lira ressaltou sua preferência pela criação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição, em vez da abertura de crédito por meio de uma Medida Provisória.


As alternativas são discutidas para abrir espaço no Orçamento de 2023 e viabilizar o pagamento de promessas de campanha já em janeiro. Entre as propostas citadas por Lula, está manutenção do Auxílio Brasil em R$ 600 e o aumento do salário mínimo real.


Lula preferiu fazer os encontros com as lideranças do Brasil antes de embarcar para seu primeiro compromisso internacional, na cidade Sharm el-Sheikh, no Egito, que sedia a COP27.


Por Metrópoles

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia