Deteval critica pedido de crédito de R$10 milhões do Executivo “nós não podemos ficar aceitando o que o prefeito quer”




Em sua fala na sessão da Câmara de Vereadores de Ipirá nesta terça-feira (19), o vereador Deteval Brandão, cobrou mais segurança nas escolas do município, relatou o que classifica como falta de respeito do Executivo para com o Legislativo Municipal, além de criticar a o projeto de reforma da Previdência.  

Segurança nas escolas

Deteval se solidarizou com as famílias de Suzano, que foi destaque nos noticiários após o massacre que vitimou 10 pessoas, entre elas os atiradores. O vereador cobrou mais segurança nas escolas de Ipirá. “E aqui também vai os nossos sentimentos a todos os familiares dos alunos, dos professores, e também os funcionários... E isso nos preocupa também, porque só sabemos que acontece quando acontece com os outros, temos que nos preocupar também com Ipirá, as escolas do município de Ipirá, a maioria, não tem um agente de portaria para recepcionar quem chega ou quem está entrando e saindo da escola é momento de repensar tudo isso”.

Falta de respeito do Executivo com o Legislativo Municipal

Deteval criticou o que classificou como falta de respeito do prefeito Marcelo Brandão para com a Câmara de Vereadores. “Um dos papeis [dos vereadores] é emendar o orçamento, e quase a totalidade foram feitas emendas pelos vereadores desta Câmara. O prefeito vetou quase todas na totalidade. Só foi uma emenda do colega Jaildo, que vetou parcial”

O vereador citou um projeto enviado a Casa para aprovação de crédito, no valor de R$10 milhões de reais. “A reforma e a reconstrução da Casa dos Estudantes que é localizada em Salvador. Então foi vetada mais uma vez, é a terceira vez que o prefeito veta. Aí agora, manda um projeto pra cá, para conter créditos com a Caixa Econômica no valor de 10 milhões e os vereadores tem que votar. Se essa Câmara tiver o mínimo de consciência, não é para votar neste empréstimo porque o prefeito vetou as emendas dos vereadores e essas emendas eram de benefícios das pessoas”.
Segundo o vereador, as emendas seriam de obras como pavimentação, construção de quadra poliesportiva, reforma da Casa dos Estudantes.

O edil criticou o fato de ser solicitado 24 meses de carência. O empréstimo só começaria a ser pago em uma nova gestão. “É fácil, prefeito, você mandar um projeto para tomar dinheiro e não pagar um centavo. Sabe porquê?! Está pedindo 24 meses de carência, então quer dizer que na gestão dele, do atual prefeito, não vai pagar um centavo. Tomar dinheiro para os outro pagar é fácil e bom”.

“Esse prefeito que pede empréstimo agora, retinha dos funcionários e não passava para a fonte, não pagava o banco. E o banco notificou todos os funcionários que tomaram empréstimos, que ia descontar direto na conta porque o prefeito não tinha mais crédito para tomar esses recursos. Agora o prefeito quer crédito da Câmara para tomar dinheiro para os outros pagar”
Segundo Deteval, os vereadores não devem aceitar o que ‘o prefeito quer’ “Nós não podemos ficar aceitando o que o prefeito quer. Ou a Câmara se impõe que é uma Câmara em defesa do povo que mais necessita dos trabalhos essenciais do município de Ipirá, ou não tem condições de ser reconduzidos a essa câmara nenhum dos vereadores que aqui estão”.

Ao citar obras e irregularidades no município, o líder da bancada de oposição afirmou que irá entrar contra o município por irregularidades na licitação do Mercado de Artes. “Nós vamos entrar contra o município por irregularidades na licitação”.

Em seu discurso, Deteval criticou o projeto de reforma da Previdência, segundo ele, os direitos dos mais pobres estão sendo tirados. “Essa reforma da Previdência, não está tirando os direitos dos mais ricos, tá tirando dos mais pobres, tá tirando direitos das mulheres, tá tirando direitos dos professores tá tirando direitos do trabalhador rural”.

Assessoria de Comunicação
Bancada de Oposição na Câmara de Vereadores de Ipirá
Compartilhar no Google Plus

Sobre Web Interativa

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU RECADO